Rabiscos


Meu Amor!

Desde que tu surgiste no meu caminho, tornou-se impossível para mim imaginar a vida sem a tua "presença" constante. Quando tu não estás por perto, sinto uma profunda sensação de vazio, um estranho sentimento de vácuo, de total desorientação.
Sem ti falta-me o chão, falta-me a segurança que tu me transmites através de um simples sorriso de concordância ou consentimento, falta-me sempre a certeza de estar fazendo o mais correto ou o melhor. 
Sem ti também faltam-me o céu e os sonhos. É da tua presença que me vem a inspiração para projetar o futuro ou mesmo a força para ultrapassar as contrariedades cotidianas.
Minha vida é o meu amor. É por ele que eu procuro ser melhor a cada dia, uma pessoa mais carinhosa e gentil, e é nele que meus pulmões encontram a força para respirar e me manter viva.
Meu amor é alguém especialmente maravilhoso. É ele quem mais me admira as virtudes e quem mais me compreende os pecados, "vícios e manias", que carrego.
Meu amor reconhece nossas afinidades e respeita as nossas diferenças. Sabe aconchegar-me, dar-me serenidade e paz. Toca-me a alma com doçura e generosidade, e sem ele o Existir não teria mais sentido para mim.
Minha vida é o meu amor. E o meu amor és tu!
Muitos beijos.


Sou ora menina, ora mulher, meiga, doce, cheia de sonhos, inquietações, risos e lágrimas, protagonista do meu filme, a minha vida. Louca por amor… Coisas inteiras, intensas, sentimentos acompanhados de corpo, alma, espírito e muito fôlego… Quero compartilhar neste espaço, ideias, gostos, ilusões e desenganos. Mostrar-me alem do que os olhos podem ver...dialogar sobre livros, filmes, viagens, fé, esperança e claro paixões!
Lunamar


CRIAR PARA TI O PARAÍSO

Criar para ti o paraíso, é como pintar no vazio uma tela, criar em cada detalhe o brilho do teu olhar, em cada recanto acender a vela que te vai alumiar.
Pego nas pétalas caídas das flores e com elas visto o teu corpo desnudo, preencho-te de perfumes diversos, e beijo-te levemente os lábios que te pinto em tons carmim.
Do silêncio invento a música, com os sons da natureza onde cada cântico é a mais singela beleza.
Do céu faço o dia e a noite, abraçados como amantes, Sol e Lua num eclipse constante.
Das estrelas faço constelações, formo imagens de cavalos e dragões, e do teu sorriso retiro o detalhe com que me visto.





SOBRE MIM


Chego.
A praia está deserta. Gaivotas encontram-se às centenas poisadas na areia à espera dos primeiros raios solares que lhes aqueçam o corpo e lhes dê o vigor suficiente para poderem voar.
O mar levanta vagas que vão bater com força na areia sedosa que parece dizer: «Quanto mais me bates mais gosto de ti».

As dunas, com a sua vegetação característica, parecem comungar comigo no silêncio barulhento que me rodeia.
Por momentos, abstraio-me do resto do mundo, fico eu e o mar... simplesmente! As cristas brancas, ondulantes.
Como tudo faz parte de mim. Sento-me por vezes no meu penedo e falo com ele, com o mar, com o meu mar e ele escuta os meus silêncios.

Sony Cunha

A Inveja é o Cancro da Sociedade!

A inveja serena é a pior das invejas, pois além de tudo ela é traiçoeira, dissimulada e rica em falsidades...é um veneno que se alastra dentro da alma, exterminando as virtudes das pessoas sãs, a sua reputação, a sua dignidade, ao mesmo tempo faz brotar males como a hipocrisia, a mediocridade e o ciúme...nunca nos devemos esquecer que a liberdade tem suas normas, ela não pode proliferar ao acaso, devemos respeitar o nosso semelhante pois de contrário a inveja passará a ter uma conotação próxima da marginalidade...o mundo é tão cruel!!!!

Lunamar



Carta ao meu avô

Querido avô, quem me dera que esta simples carta, conseguisse chegar às tuas mãos, era sinal que estavas aqui comigo, mas tu partiste e deixaste-me aqui sozinha pensando em ti, sentindo saudades tuas.
Avô lembras-te daquelas nossas conversas debaixo da tua varanda, em que tu contavas como era a tua vida de pequenino, que andavas descalço de calças rotas, correndo pelos campos, fazendo patifarias com os lavradores teus vizinhos?... Lembro que dizias que quando jovem eras muito namoradeiro, que andavas rondando as moças de toda a redondeza e segundo eu via nas fotos eras bonito, forte e robusto.
Contaste da minha avó. das dores de cabeça que lhe provocavas com as outras rivais da tua terra,  que conseguiste chegar ao seu coração por algo simples, mas divertido, parece que ela estava a lavar no tanque da aldeia e tu avô fizeste o favor de pedir aos garotos que esperassem que ela saísse do tanque e tombassem a bacia com a roupa lavada. As crianças assim o fizeram, sabiam elas que iam ganhar rebuçados com isso, bem a avó ficou fula e atrapalhada, mas tu gentilmente foste ajudá-la.
Ganhastes uns pontos com ela, pois ficou grata pela ajuda embora ela fosse de dar pouca confiança. Lembro que ela deu muita luta, era severa, mas linda demais segundo tu me contavas. Que pena que sinto por não a ter conhecido, vi as tuas lágrimas rolarem pela face, com saudade, como tu amaste-a, eu sentia isso da maneira, como falavas dela  e isso enternecia o meu coração de amor.
As nossas conversas eram longas, adorava ficar no teu colo e ficar horas a escutar as tuas histórias de vida. Como eu aprendi contigo, que exemplos de vida tu me davas, jamais te sentias um velho, queixar de dores nunca te ouvi, nem lamentos, eras o meu herói, o meu “vovô” tão querido.
Lembro de te perguntar, porque morriam as pessoas e iam para debaixo da terra, nunca me deixavam ir a funerais e isso confundia-me. Sorrindo, sempre sorrindo tu falavas que um dia estarias no céu velando-me, serias o meu anjo da guarda, estranho que hoje eu sinto isso mesmo, quando a vida me surpreende com de coisas negativas que me fazem sofrer, sinto nesses momentos que tu estás comigo dando-me força, como se estivesses conversando comigo.
Meu querido avô, onde quer que tu estejas, não deixes de velar por mim, preciso estar no teu colo segura, desabafando as minhas tristezas e sentindo o teu lindo brilho no meu olhar e o teu sorriso, assim a  minha alma permanecerá iluminada.
Onde quer que tu estejas, envio-te um eterno beijo de saudade. De quem nunca te esquecerá.


Tua neta.


Sony Cunha







Momentos


O tempo passa? Não passa no abismo do coração.
Lá dentro, perdura a graça do amor, florindo em canção.
O tempo nos aproxima cada vez mais,
nos reduz a um só verso e uma rima de mãos e olhos, na luz.
Não há tempo consumido nem tempo a economizar.
O tempo é todo vestido de amor e tempo de amar
O meu tempo e o teu, amado, transcendem qualquer medida.
Além do amor, não há nada, amar é o sumo da vida.
São mitos de calendário tanto o ontem como o agora,
e o teu aniversário é um nascer toda hora.
E nosso amor, que brotou do tempo,
não tem idade pois só quem ama escutou o apelo da eternidade.


2 comentários:

  1. "Tenho pensamentos que, pudesse eu trazê-los à luz e dar-lhes vida, emprestariam nova leveza às estrelas, nova beleza ao mundo e maíor amor ao coração dos homens"
    Fernando Pessoa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fernando Pessoa esse grande Poeta...
      C.C.

      Eliminar